TcpMDT Standart

Levantamentos, modelo digital do terreno, curvas de nível, perfis e volumes

Sobre o produto

O MDT é uma aplicação que se instala como um complemento do BricsCAD®. Oferece um potente conjunto de ferramentas de aprendizagem fácil e com uma estrutura modular.

Permite a modelação de um terreno utilizando dados obtidos de estações totais, recetores GNSS, importando ficheiros ou ligando a serviços web. Dispõe de opções para a criação de curvas de nível, desenho de perfis longitudinais e transversais, cálculo de volumes, visualização 3D, mapas de declives, importação e exportação GIS, etc. Contém comandos para o trabalho com parcelas e múltiplos utilitários adicionais.

Principais recursos

Volumes

O programa começa a trabalhar a partir de coordenadas obtidas por estações totais ou recetores GNSS, convertendo ficheiros provenientes de aplicações de campo. Caso se tenha utilizado o TcpGPS, além das coordenadas importam-se os dados brutos das observações, assim como as fotografias e notas de voz vinculadas.

Superfícies

As superfícies podem ter múltiplos contornos ou ilhas, e podem ser desenhadas como linhas, faces 3D ou malhas. As operações avançadas de superfícies incluem ferramentas para a criação de leitos com cota fixa ou variável para execução de movimentos de terra por cotas de terreno ou nivelamento, cabeça de desbravamento, cabeça ou pé de terraplenagem, talude entre superfícies, etc.  

Estes comandos incluem opções para a determinação da cota ótima, tendo por objetivo equilibrar os volumes de desbravamento e terraplenagem. O programa inclui a importação e exportação dos formatos mais habituais, incluindo aplicações CAD, BIM, controlo de maquinaria, modelação 3D e realidade virtual.

Cartografia e Curvas de Nível

O MDT pode criar curvas de nível a partir de superfícies ou malhas, com um intervalo ou a cotas especiais, e atualizam-se automaticamente a cada alteração na triangulação. As curvas podem ser etiquetadas no modo manual ou automático, e podem ser colocados rótulos adicionais em qualquer posição sobre a superfície.

Malhas

As malhas podem ser criadas a partir de uma superfície, curvas de nível, entidades 3D, ficheiros de malhas nos formatos mais habituais (ArcView, LAS, GeoTIFF, etc.) ou serviços web de coberturas (WCS). Podem-se converter grandes ficheiros provenientes do LiDAR ou aplicações de fotogrametria, com a possibilidade de interpolá-los e sem necessidade de os desenhar em CAD. Também dispõe de comandos para tratamento de malhas, tais como união, filtragem e reamostragem, suavização, eliminação de picos, enchimento de vãos, etc. As malhas podem ser representadas como faces 3D, malha poliface ou imagem, e ser exportadas para programas de realismo e animação.

Perfis

Os perfis longitudinais e transversais podem ser calculados a partir de uma superfície, cartografia digitalizada em 3D ou por regressão mediante pontos próximos do eixo. O desenho é totalmente personalizável: espaço papel ou modelo, modelos de folhas, tamanho e estilo de texto, etiquetas e dados numéricos, blocos definidos pelo utilizador, etc. Os perfis podem ser atualizados automaticamente quando se tiver alterado o eixo ou a superfície original.

Volumes

Os volumes de desbravamento e terraplenagem podem ser calculados a partir da comparação entre malhas, superfícies ou perfis transversais. Os resultados das malhas e superfícies são representados por zonas mediante paletes de cores, com intervalo e legenda personalizável. O cálculo por perfis permite a aplicação das correções de curvatura, dependendo da geometria do eixo em planta, e o descarte de intervalos que não fazem parte da medição.

Imagens

O MDT dispõe de comandos para inserção de imagens georreferenciadas e ortofotos na sua posição real sobre o terreno, e atribuição das mesmas a uma superfície, e a colocação de fotografias com posição na sua localização real sobre o mapa. Também permite o acesso a serviços web de mapas (WMS, WMTS) oferecidos por entidades públicas e privadas, de forma que o utilizador só tem que especificar uma janela, escolher o serviço, e o programa inserirá automaticamente a imagem no desenho, no lugar apropriado. Outra ferramenta permite que o utilizador exporte, de uma forma muito simples, pontos, superfície e camadas do desenho ao Google Earth.

Parcelas

Este menu inclui opções para a criação e edição de parcelas e edifícios e ferramentas para agrupamento e divisão por superfície, paralelas e perpendiculares a um lado, azimute, comprimento de fachada, etc. Outras ferramentas permitem a delimitação de parcelas, rotulagem de vértices e lados, criação de relatórios e planos, etc. Os dados podem ser exportados para formatos standard como GML e LandXML, shape para projetos GIS e outros específicos, exigidos pelo Cadastro em diversos países

BIM

A APLITOP colaborou ativamente com a buildingSMART International para o desenvolvimento e a implantação dos formatos IFC Alignment e IFC Road, que pretendem facilitar o intercâmbio de dados em estradas e outros projetos de infraestruturas seguindo a metodologia BIM. O MDT pode importar ficheiros em formato IFC (Industry Foundation Classes) com superfícies, alinhamentos, camadas de piso, etc. Podem-se definir propriedades e conjuntos de propriedades tal como estabelecido nos cadernos de encargos técnicos e Planos de Execução BIM, assim como aplicar classificações de objetos. Além disso, podem-se exportar para IFC todas as informações necessárias para a elaboração de medições e orçamentos (BIM-5D) assim como os dados de consumos e emissões para os indicadores de sustentabilidade (BIM-6D). Isto torna possível a integração dos dados criados pelo MDT em fluxos de trabalho com aplicações como BIM Vision, Solibri Model Checker, Revit, ArchiCAD, Navisworks, Infraworks, BIMserver center, etc.

Manual de Ajuda online

Utilizamos os cookies para melhorar sua experiência de navegação e analisar o uso de nosso site. Para mais informações acesse a nossa Política de Privacidade!!

LSC CAD irá estar presente na

Faça seu credenciamento como visitante para nos fazer uma visita!!